CARLOS COSTA “MAGOADO COM SC FARENSE”

O antigo atleta do Farense, jogador do emblema algarvio de 1995 a 2005, conhecido na altura como`o grande capitão`, colocou uma acção judicial para receber “dívidas antigas, que rondarão os 32 mil euros por parte do clube, num total que ascenderá a 150 mil euros, incluindo as dívidas da antiga SAD -insolvente”.  garante Carlos Costa, que se afirma “muito magoado com o Farense, após tomar conhecimento das respostas do clube na contestação”.

Carlos Costa, na equipa do Farense 95-96, é o primeiro (esqª) em pé na foto

“Durante várias épocas dei o máximo de mim em prol de um clube que ajudei a reforçar como um emblema do Algarve e respeitado no País e Estrangeiro, agora sinto-me muito magoado e indignado quando leio na contestação do clube que desconhece e não tem obrigação de saber se eu fui futebolista do Farense à data dos factos”, lamentou o antigo atleta do Farense.

A “mágoa” de Carlos Costa vai mais longe ao refrir-se à contestação do clube: “Até se suscita a falsidade de uma declaração de dívida que me foi passada pelo Farense, assinada pelo dr. Gomes Ferreira, antigo presidente do emblema”, disse.

Para que não restem dúvidas quanto à sua postura sobre “o clube do coração”, o antigo `capitão` do emblema algarvio esclarece ainda: “Só agora coloco o clube em tribunal porque ao longo de todos estes anos sempre acreditei nas promessas de resolução da situação que me foram sendo feitas pelas pessoas das sucessivas direcções, mas percebi que a intenção era ir fazendo passar o tempo e não passavam das palvras aos actos. Agora ainda mais magoado e indignado fico com alguns termos desta contestação do clube”, rematou.

SAD E CLUBE DISPONÍVEIS PARA UM ACORDO COM CARLOS COSTA

Uma situação delicada para o emblema algarvio que, para a nova SAD do Farense, através do CEO – Rui Gomes, “será resolvida com um acordo a fazer o mais brevemente que for possível com um grande atleta e capitão do Farense como foi Carlos Costa”. Mas, sublinha ainda o dirigente da SAD, “a herança é enorme no que respeita a credores, provocando impossibilidade imediata de pagamento. Até porque, também a dívida a Carlos Costa é proveniente da SAD insolvente e não da actual”, garantiu.

Já para o presidente do clube, António Correia (na foto), “Carlos Costa vem agora, mais de 15 anos depois, colocar o clube em tribunal, quando as receitas não chegam para pagar as despesas correntes, muito menos algumas dívidas que herdámos. Mas o Carlos Costa também sabe que a dívida é da SAD insolvente e não do clube”, destacou.

Apesar da origem das dívidas ao antigo atleta, Antónico Correia, dirigente e associado do Farense há muitos anos, reconhecendo que “Carlos Costa foi um grande jogador e capitão do emblema, que por isso merece todo o respeito e consideração dos farenses”, garante que, “no que respeita à declaração de dívida exibida pelo antigo atleta, é mais um assunto que estamos a analisar, mas, por tudo o que Carlos Costa representou para o Farense, acreditamos que assim que for possível chegaremos a um acordo com o antigo atleta”, assumiu o presidente dos “leões” de Faro.

Manuel Luís

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *